Mais de 2.500 pessoas estão desaparecidas nas Bahamas

0
236


Após o furacão Dorian, além das mortes, cujo número aumenta a cada dia, uma lista provisória de desaparecidos nas Bahamas contabilizou 2.500 nomes, segundo as agências France Presse e Associated Press, na quarta-feira, 11.

O número de mortos pelo furacão subiu para 50, anunciou na terça-feira, 10, um porta-voz da Agência Nacional de Gerenciamento de Emergências do país. A maior parte das vítimas fatais está na ilha de Grand Ábaco.

O porta-voz da NEMA disse que mais de 5.000 pessoas já tinham sido evacuadas das ilhas Grande Bahama e Ábaco, que foram devastadas por Dorian. No entanto, detalhou que durante o último dia, houve uma “redução significativa” do número de pessoas que buscam sair. Smith disse ter autorizado a retomada de voos comerciais para a ilha de Ábaco de forma “limitada”, mas que seria dada prioridade aos voos de socorro e evacuação.

Equipes de resgate, autoridades e pessoas que tiveram que deixar suas casas acreditam que o número deve subir, à medida que mais corpos são retirados dos escombros de um bairro que ficou destruído em Marsh Harbour, em Ábaco.

Além das milhares de pessoas que estão desaparecidas, cerca de 70 mil precisam de abrigo ou comida, segundo estimativa das Nações Unidas.

Analistas privados estimam que cerca de US$ 3 bilhões (R$ 12 bilhões) em bens materiais segurados foram destruídos ou danificados no Caribe.

Migração para os EUA

Motivo de discussão nos últimos dias, o governo federal não deve conceder o TPS – Temporary Protected Status – visto temporário de proteção como forma de ajuda humanitária, segundo um funcionário do governo na terça-feira, 10, à CNN. 



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here