Roku está brigando com o Google pelo destino do YouTube TV

0
190

A Roku está brigando publicamente com o Google, o que pode fazer com que o aplicativo de televisão ao vivo do YouTube TV desapareça da plataforma de streaming.

Em um e-mail enviado aos clientes do YouTube TV na manhã desta segunda-feira (26), a Roku disse a seus usuários que as negociações entre as duas empresas e o fracasso em chegar a um acordo podem resultar na perda de suporte para o serviço de transmissão ao vivo. Em última análise, a empresa disse aos usuários, que o Google propôs termos caracterizados como “requisitos injustos e anticompetitivos para manipular seus resultados de pesquisa, impactar o uso de seus dados e, em última análise, custar mais a você [cliente]”.

O problema não afetará o aplicativo YouTube normal. No entanto, isso afetaria seriamente os assinantes do YouTube TV que o usam como seu aplicativo principal para televisão ao vivo. Em um comunicado, um porta-voz da Roku disse que as negociações para resolver a questão estão sendo atrasadas por termos que, em última instância, resultariam no aumento de custos para os consumidores.

“Recentemente, descobrimos que o Google pode revogar o acesso dos consumidores ao YouTube TV no Roku”, disse um porta-voz do Roku ao Gizmodo em um comunicado por e-mail. “O Google está tentando usar sua posição de monopólio no YouTube para forçar a Roku a aceitar termos predatórios, anticompetitivos e discriminatórios que prejudicarão diretamente a Roku e nossos usuários. Considerando os processos antitruste contra o Google, investigações por autoridades de concorrência de comportamento anticompetitivo e audiências no Congresso sobre suas práticas, não deve ser surpresa que a empresa esteja exigindo termos injustos que prejudicam os usuários da Roku”.

O porta-voz continuou dizendo que a plataforma “não está pedindo ao Google um único dólar adicional em valor”, mas afirmou que a Roku “simplesmente não pode concordar com os termos que manipulariam os resultados de pesquisa do consumidor, aumentariam o custo de nossos produtos e violariam a prática de dados estabelecida na indústria”.

Um porta-voz do YouTube, entretanto, disse que está se envolvendo em conversas com a Roku para chegar a um acordo, mas caracterizou as declarações de Roku sobre as discussões como imprecisas.

“Temos trabalhado com a Roku de boa fé para chegar a um acordo que beneficie nossos espectadores e seus clientes”, disse o porta-voz do YouTube ao Gizmodo. “Infelizmente, por muitas vezes, a Roku se envolve nesse tipo de tática em suas negociações. Estamos desapontados por eles terem optado por fazer reivindicações infundadas enquanto estamos com nossas negociações em andamento. Todo o nosso trabalho com eles foi focado em garantir uma experiência consistente e de alta qualidade para nossos telespectadores. Não fizemos solicitações para acessar os dados do usuário ou interferir nos resultados da pesquisa. Esperamos poder resolver isso para o bem de nossos usuários mútuos. ”

Em resumo, toda esta situação é uma bagunça e cada empresa está apontando o dedo uma para a outra. Não é totalmente incomum que os serviços lutem dessa maneira e, como o Google observou, certamente não é uma novidade para a Roku. Mas, isso cria uma situação complicada para os consumidores que já compraram dispositivos de streaming com a expectativa de que oferecerão suporte aos aplicativos e serviços que escolheram assinar.

O YouTube TV pode ser um único aplicativo, mas considerando que a Roku também ficou para trás no suporte para HBO Max e Peacock por algum tempo, vale ficar de olho no desenrolar desta novela, especialmente em nome dos consumidores.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here