quinta-feira, abril 18, 2024
HomeDescobrindo a História e a Beleza da Armênia

Descobrindo a História e a Beleza da Armênia

Armênia, o país bíblico desconhecido.

Em um país que carrega consigo uma história rica e um passado marcado por desafios, encontramos a Armênia, o primeiro país do mundo a adotar o cristianismo como sua religião oficial. Com mais cidadãos vivendo ao redor do mundo do que dentro de suas fronteiras, a Armênia tem uma diáspora que alcançou terras tropicais, como as nossas, há cerca de 100 anos, quando muitos armênios migraram para escapar de um genocídio negado até hoje por muitos países.

Sua capital, Yerevan, é mais antiga que Roma e é conhecida por seus edifícios cor de rosa, que emprestam um charme único à cidade. Localizada geograficamente na Ásia, a Armênia é considerada europeia tanto politicamente quanto historicamente, o que justifica a descrição do país como sendo tanto europeu quanto asiático. Fazendo fronteira com o Irã, Azerbaijão, Turquia e Geórgia, a Armênia é um país relativamente pequeno, um pouco maior que o estado de Sergipe, mas com um mapa complexo devido à disputa na região de Nagorno-Karabakh.

Um aspecto intrigante da Armênia é o seu idioma único, com um esquema de escrita próprio. Embora seja uma língua indo-europeia, o armênio não apresenta semelhanças com nenhum outro idioma, o que intriga os linguistas. Felizmente, se você quiser visitar a Armênia, muitos armênios falam inglês fluentemente, e o russo é amplamente falado entre os mais velhos, devido ao passado soviético. A moeda oficial é o dram armênio.

O Monte Ararate, localizado na região leste da Anatólia, entre a Turquia e a Armênia, é um dos cartões-postais mais exóticos do país. O monte, com grande importância cultural para o povo armênio e mencionado na Bíblia, é associado à crença de que foi nele que a arca se perdeu após o dilúvio. Uma visita ao Monte Ararate é uma experiência única, com vistas deslumbrantes e uma conexão com a história bíblica.

A história da Armênia é marcada por ocupações ao longo dos séculos, incluindo turcos otomanos, bizantinos, árabes e mongóis. No início do século XX, o Império Otomano cometeu o genocídio armênio, resultando na morte de mais de um milhão de armênios. Esse é um assunto delicado em todo o mundo, e até hoje a Turquia nega esse genocídio. A banda System Of A Down, cujos integrantes têm origem armênia, expressa em suas músicas momentos de revolta em relação a esse episódio trágico, buscando conscientizar o mundo sobre essa terrível tragédia.

O orgulho das cores da Armênia: vermelho, azul e laranja – símbolos de uma nação rica em história, cultura e união

Muitos países demoraram a reconhecer o genocídio armênio, e o Brasil só o reconheceu em 2015, “antes tarde do que nunca”, enquanto os Estados Unidos e Portugal só reconheceram em 2019. Após a Segunda Guerra Mundial, a Armênia conquistou sua independência em 1918, mas foi incorporada à URSS em 1922 como uma república soviética. Com o colapso do comunismo soviético, a Armênia novamente se tornou um estado soberano. Sua recente aliança com a Rússia fortalece suas fronteiras e evita ataques mais fortes de países como o Azerbaijão, com os quais há conflitos territoriais.

Em termos econômicos, a Armênia possui um poder de compra próximo ao do Brasil, e de acordo com o FMI, já ultrapassou o nosso país nesse aspecto. O custo de vida em Yerevan, a capital, é relativamente semelhante ao de Belo Horizonte, com exceção do custo da moradia, que pode ser até 80% mais caro na capital armênia. Apesar de sua falta de saída para o mar e recursos naturais limitados, a Armênia tem experimentado um aumento em sua economia devido ao fluxo de capital estrangeiro, especialmente devido ao conflito na Ucrânia, que levou muitas empresas e profissionais ucranianos e russos a se mudarem para o país.

Para visitar a Armênia, é importante estar ciente das possíveis dificuldades para ultrapassar as fronteiras com a Turquia e o Azerbaijão, que podem estar fechadas em determinados momentos. No entanto, as recompensas de uma visita à Armênia são muitas. A maioria de seus prédios é construída com tuff, uma pedra vulcânica rosa que confere um brilho especial à cidade de Yerevan. Além disso, o país é considerado seguro, com um índice de homicídio baixo, similar ao da Bélgica, por exemplo. Embora existam desafios, como a presença de áreas pobres e favelas, a Armênia demonstra que a pobreza nem sempre está ligada à violência. Com um dos índices de desigualdade econômica mais baixos do mundo, o país mostra uma notável igualdade na pobreza, embora seja desejável que essa igualdade também se estenda à prosperidade, como ocorre em países como a Islândia.

A Armênia, um país pequeno em tamanho, é riquíssima em história e deixou inúmeras contribuições através de sua diáspora, incluindo no Brasil. Celebridades como a família Kardashian, a banda System of a Down e a cantora Cher são de origem armênia, e o país se orgulha de suas realizações. Curiosidades, como o xadrez ser matéria obrigatória nas escolas, adicionam uma camada especial à cultura armênia.

Apesar das dificuldades logísticas e fronteiriças, visitar a Armênia vale a pena para aqueles que buscam descobrir uma terra repleta de história, beleza e uma população acolhedora. Seja encantado pelos edifícios cor de rosa de Yerevan, explore a importância cultural do Monte Ararate ou mergulhe na riqueza cultural e histórica da Armênia. Esse é um destino que proporcionará uma experiência única e enriquecedora aos viajantes.

RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments