DEA MIAMI ALERTA PAIS SOBRE FALSO REMÉDIO PARA ADOLESCENTES COM METANFETAMINA

0
151

Há um aviso da Drug Enforcement Administration aos pais sobre o que pode parecer um medicamento de prescrição popular, mas na verdade é falso e pode ser mortal.

O medicamento comum Adderall, usado verdadeiramente para tratar o transtorno de déficit de atenção e hiperatividade, mas que muitos adolescentes compram ilegalmente para obter efeitos rápidos na academia ou no atletismo, podem conter metanfetamina na versão falsificada.

Segundo Don Garrett, agente especial assistente encarregado da DEA Miami, explica que os comprimidos se parecem , “têm a mesma forma, as mesmas marcas, as mesmas cores”.

Nem os agentes conseguem diferenciar o comprimido verdadeiro do falso sem que seja analisado no laboratório. “Por isso temos que pegar nossas provas apreendidas e levá-las ao laboratório para uma análise final. ”

Thomas Blackwell, diretor do laboratório da DEA NYC diz que há cerca de US $ 120.000 em tablets apreendidos. “Todos esses comprimidos são falsos de Adderall. Todos eles contêm metanfetamina. É aqui que as drogas apreendidas são testadas para determinar o que realmente contêm. Isso é indicativo de ser heroína”, afirma.

Explosão no sul da Flórida

Desde o início do ano, os agentes da DEA viram o que eles chamam de uma explosão de pílulas Adderall falsas também nas ruas do sul da Flórida.

Em abril, o Departamento de Justiça anunciou acusações contra o líder de um cartel de drogas mexicano e outros por supostamente importar mais de 1.100 libras de metanfetamina. “Foi a maior apreensão de metanfetamina no estado da Flórida”, disse Don Garrett.

“Os cartéis mexicanos estão procurando bombear um oleoduto direto e estabelecer um mercado consistente de distribuição aqui no sul da Flórida.”

“Por que o cartel de drogas está tão interessado em fisgar as crianças no Adderall falso?”, questionam alguns pais. “Porque esses são os lucros futuros deles. Esse é o seu futuro comprador.”, afirma Don Garret.

Metanfetamina

A metanfetamina é altamente viciante e pode levar a um comportamento perigoso e até à morte, alertam os agentes.

“Ele tinha um sorriso que me fazia derreter”, lamenta Bonnie Witler, cujo filho de 28 anos, Jason, morreu de overdose de drogas em abril por causa do medicamento falso. Com informações do canal WSVN. 

O Drug Enforcement Administration combate o tráfico do medicamento falso em todo o país. Para mais informações, clique aqui. 





DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here