[Review] TV 4K Samsung Neo QLED QN90A: mais brilho e contraste graças ao Mini LED

0
221

Samsung acaba de lançar a primeira leva de novas TVs para 2021 no Brasil. Um dos modelos inclusos no line-up é a Samsung QN90A, que marca a estreia da tecnologia Mini LED nos televisores 4K da marca. É também uma atualização ao já conhecido QLED da companhia, que agora ganha um novo integrante chamado Neo QLED, mas que mantém a mesma promessa da tecnologia anterior: ser uma alternativa ao OLED e ao temido problema do burn-in.

Justamente por conta do novo painel de Mini LED, a QN90A mostra que a Samsung continua sendo uma das empresas que mais sabe fazer TVs de alta performance, especialmente para quem pretende gastar uma grana no QLED em vez do OLED, que por sua vez costuma ser bem mais caro. Disponível em dois tamanhos (55 e 65 polegadas) no Brasil, o aparelho chega com a promessa de entregar mais brilho, fidelidade de preto e HDR, contraste elevado e mais algumas firulas. E não vamos esquecer do controle carregado via energia solar — talvez o item mais legal das novas TVs.

Eu venho testando a QN90A de 55 polegadas nos últimos dias. Será que vale a pena gastar R$ 12.999 pelo modelo? É o que eu conto neste review completo.


Samsung Neo QLED QN90A

O que é
Uma TV 4K com tecnologia Mini LED e a promessa de mais controle de brilho, cor e contraste sem os riscos do OLED e seu burn-in

Preço
R$ 12.999 (55 polegadas) e R$ 14.999 (65 polegadas)

Gostei
Boa primeira impressão do Mini LED; melhor controle de brilho e contraste; sistema operacional Tizen mantém interface amigável; suporte à tecnologias AMD FreeSync Premium Pro; controle remoto carregado por energia solar.


Não gostei
Só tem uma porta HDMI 2.1; sem Dolby Atmos e Dolby Vision; pode apresentar um delay na transição de cores escuras para claras; não tem Nvidia G-Sync


Design, conexões e controle

Um dos grandes feitos para a Samsung em toda a linha Neo QLED, e que já era percebida nos modelos QLED dos últimos tempos (principalmente na Q90T), é o quão fino os dispositivos estão ficando a cada ano. Para agora, o painel mede cerca de 2,7 cm. Ainda é maior do que a LG CX, uma das TVs OLED mais finas à venda no mercado brasileiro, mas com certeza é mais fácil de pendurar a QN90A na parede porque não tem nenhuma protuberância na parte traseira.

Se ela for ficar em pé, a base de sustentação também não ocupa muito espaço, mantendo o design das outras TVs premium da Samsung com um suporte metálico curvado que passa a impressão de que o produto está levitando. Apesar de ficar presa com seis parafusos, a base me pareceu um tanto insegura, então se posso fazer uma recomendação é não ficar mexendo muito nela. Felizmente, a base ainda possui canaletas para organizar melhor os cabos na parte de trás.

Por falar na parte traseira, do lado esquerdo fica apenas o conector para o cabo de energia, enquanto que no canto direito está a caixa Slim One Connect, que está mais compacta para centralizar as demais conexões e deve facilitar quem pretende colocar o televisor em um suporte de parede. São duas portas USB 2.0, saída de áudio óptico, quatro portas HDMI (sendo uma HDMI 2.1), saída Ethernet, saída ex-link e conector de antena. O aparelho também conta com Wi-Fi e Bluetooth embutidos.

Se você tem ou pretende adquirir um PlayStation 5 ou Xbox Series X|S, então se atente a esse detalhe: há somente uma porta HDMI 2.1, necessária para que jogos rodem em 4K e até 120 Hz simultaneamente. Entendo que o HDMI 2.1 ainda não é o padrão dominante na grande maioria das TVs premium, mas a concorrente LG já tem usado o formato como o principal em seus televisores. A linha OLED da LG, por exemplo, tem pelo menos quatro portas HDMI, e todas são no padrão 2.1. Quem tiver os dois consoles de nova geração, vai ter que trocar o cabo HDMI manualmente entre um e outro aparelho se quiser aproveitar os benefícios do formato 2.1 na QN90A da Samsung.

Partindo para o controle remoto da QN90A, eu tive uma grata surpresa: ele não tem pilhas. Sim, o controle Solar Cell pode ser carregado via cabo USB-C, mas o grande trunfo do acessório é sua capacidade de ser alimentado por energia solar. Não só isso: você pode carregar o objeto com luz natural ou artificial. Tem até um painel na parte traseira para deixá-lo embaixo do sol e nunca mais precisar se preocupar com pilhas ou até mesmo bateria.

O design lembra bastante o controle que acompanhava as TVs de 2020, mas agora, visualmente falando, ele tem uma cara mais premium, mesmo sendo feito de plástico — 24% de sua composição é de materiais reciclados. Para o mercado brasileiro, a Samsung manteve três botões de acesso rápido aos apps da Netflix, Prime Video e Globoplay. Há também um botão de microfone para controlar a TV por voz usando a Alexa, a Bixby ou o Google Assistente.

O tal do Mini LED

Um dos maiores problemas nas telas de LCD é que a backlight (luz de fundo nas imagens) às vezes pode ficar fora de controle e não exibir as cores com total fidelidade. Necessariamente, TVs baseadas nesse tipo de tecnologia exigem LEDs de iluminação espalhados por toda a parte traseira do aparelho para reproduzir as imagens na tela. Para tentar contornar essa questão, em 2017 a Samsung lançou a tecnologia de “pontos quânticos”, que conseguiu entregar painéis com mais intensidade de brilho, cor e contraste. E como as TVs evoluem constantemente, chegamos a mais uma evolução desse formato: o Mini LED.

Guilherme Campos, gerente sênior das áreas de áudio e vídeo da Samsung Brasil, me contou em entrevista ao Gizmodo Brasil que a companhia diminuiu em 40 vezes o tamanho dos LEDs usados em modelos de TVs lançados anteriormente. Como essas luzes estão menores, mais delas podem ser adicionadas dentro do mesmo espaço, que fica mais preenchido e, por consequência, dá uma forcinha na qualidade de imagem, que fica mais brilhante e contrastante. A esse novo sistema de retroiluminação, a Samsung chamou de Quantum Mini LED, embora não tenha divulgado a quantidade de pontos presentes na parte de trás da TV. Contudo, pode-se esperar que haja algumas centenas deles.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here